Adeus Ano Velho

Por Vanessa Henriques

O relógio desperta pela manhã. A preguiça é tamanha que não tenho nem vontade de dormir por mais cinco minutinhos. Segunda-feira. Mas não é uma segunda-feira qualquer, é a segunda da fênix, pois só ela seria capaz de ressurgir das cinzas da quarta-feira de carnaval.

E haja paciência para ouvir “é, o ano começa hoje”. Chega a ser um insulto à inteligência dos que trabalharam durante todo o mês de janeiro, mas não deixa de ser verdade. As reuniões são inconclusivas (“fechamos depois do carnaval”) e as resoluções de ano novo sempre ficam para depois.

Carnaval é muito bom, e quem discorda é doente do pé. Mas alguém aguentaria ouvir um ziriguidum ininterrupto durante o ano todo? Todos detestam essa primeira segunda-feira do ano, mas ela tem sua utilidade.

Depois da correria do natal, das horas de trânsito para chegar à praia no ano novo e dos preços abusivos do carnaval, chegamos ao… nada. Não há grandes festas por vir, e se você considerar a Páscoa uma grande festa, ainda restam quarenta dias para ela chegar. Nada de planejamento, de corre-corre, de empurra-empurra. O tempo volta a ser nosso.

Por isso respondo, com um sorriso discreto, ao questionamento de meu colega:

— Vai fazer o que no fim de semana?

— Nada. Ainda bem que o ano começou.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s