Ano II

Anderson

Anderson

Amigo dos amigos, amigo do peito é!

 

Nessa Data Querida tem um estupendo relato de Andréia Henriques no que se refere, diria dona Dilma, a festas com a presença de videokês, meninos, meninas, ratos e rodos, não necessariamente nesta ordem, hehehe. Muitos anos de vida ainda ao croniquices.”

Anderson escolheu uma crônica que não é minha, mas que me diz respeito em muitos níveis! Nesta data querida foi escrita com prazo estourado, terminada no aeroporto, e ainda assim é bem escrita como qualquer coisa que Andréia Henriques inventa de escrever!

Como a crônica já revela tudo que pode revelar, vou contar direito a história da Casa do Pônei. Quando minha mãe ainda estava grávida (da terceira menina, para tristeza de meu pai), ganhei de presente uma caixa enorme com pôneis estampados:

poneis

Eis que duas irmãs mal intencionadas convenceram minha mãe de que demoraria muuuito tempo para eu poder brincar com ela e, portanto, elas poderiam abrir e adiantar o serviço!!

irmãs

Sentiram o olhar malévolo delas?? rs

Obrigada Anderson pela participação, e ainda aguardo a volta da Ilha de Concreto!

 

Abraços,

Vanessa

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s