Pra chamar de seu

Por Vanessa Henriques

Quem acompanha blogs de beleza e moda conhece alguns chavões do meio, como os tutoriais, o polêmico “look do dia” ou a “lista de desejos do mês”. Nada contra, faz parte do jogo e ainda tiro boas inspirações disso tudo (apesar de sempre rolar aquela desconfiança: será que é publi?).

Mas um tipo especial de postagem sempre chamou minha atenção: o “usei até o fim”, que reúne, geralmente, os produtos queridinhos das nécessaires, que são usados rapidamente. Sempre me revoltou pensar que seja digno de nota que se usou um produto até o fim (antes da validade expirar, de preferência), quando me parece óbvio que produtos são para ser usados até o fim. Serão mesmo?

Essa semana percebi que meu batom preferido está chegando ao fim. Fim mesmo, não é metade da bala, não é que já está com formato esquisito e muito menos vencido. Está no fim por uso, diário praticamente. E eu não consigo me lembrar do último batom que chegou nesse ponto.

A coisa não parou por aí. Último lápis? Venceu antes de acabar, joguei fora. Último blush? Putz, mal uso, deve tá lá vencido no fundo do armário. Última base? Ganhei da minha irmã, acho que nunca usei. Última sombra? Tá vencida mesmo e eu uso, ninguém vai conseguir separar nosso amor!!!

Os blogs estão certos, quase nenhum produto é usado até o fim, e quando o são, devem ser alçados ao hall da fama. E se eles tão certos, nós devemos estar erradas, afinal consumimos maquiagem e produto de beleza de forma nem sempre muito racional, o que leva a um acúmulo de itens iguais (responda rápido, quantos batons nude você tem?), de itens não usados (aquele esmalte verde parecia uma ótima ideia…) e, na esmagadora maioria, itens vencidos.

Entre certos e errados, para mim o buraco é mais embaixo. A indústria lança um monte de coisa nova e legal todo mês, os blogs resenham e divulgam, e você lê, gosta, e já sentindo aquela vontade desesperada de mudar essa mesma cara de sempre, compra. É uma questão um pouco maior do que a nossa nécessaire.

Então achem o “usei até o fim” de vocês. Eu definitivamente achei o meu — uma pena que ele seja importado, que o dólar esteja caro e que eu não conheça ninguém com viagem marcada pros próximos meses. Ainda bem que eu tenho mais uns quatro batons nudes em casa.

Anúncios

2 thoughts on “Pra chamar de seu

  1. sempre me sinto assim em relação à maquiagem. sou bem obcecada com alguns itens e confesso que tenho mais batons do que uma vida seria capaz de dar conta. no entanto, o meu favorito também acabou. é nacional, relativamente barato, mas quantos vermelhos eu ainda tenho na gaveta que podem ser usados no lugar?
    [enquanto isso, a vozinha lá no fundo diz “mas e se a marca tirar esse, bem esse, de linha?”]
    tive que reavaliar a relação com esse consumo. compro muito pouca maquiagem hoje e venho usando mais para tentar dar cabo de algumas coisas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s