Get up, stand up

Por Vanessa Henriques

Stand Up Paddle é o esporte do momento. Com o estilo do surfe, mas sem as grandes chances de se levar um caldo, a modalidade atrai aqueles que normalmente não se arriscariam nos desígnios do mar. Mistura de remo e surfe, quem vê de fora não acha que a atividade seja tão difícil assim — e desconfio que esse seja o segredo de sua popularidade.

Você já deve ter se deparado com fotos de famosos em pé numa prancha de surfe, remando em direção a…. não sei em qual direção, mas o importante é que o esporte está em alta. Fotos no Instagram pipocam a todo instante com a Lagoa Rodrigo de Freitas ao fundo.

Li no jornal que os balneários paulistas estão investindo forte no esporte, providenciando a compra de equipamento e a formação de professores. Ninguém quer ficar de fora da nova moda, especialmente com o verão se aproximando.

Mas o que esse pessoal não sabe é que o SUP (apelido para os íntimos) já é praticado há tempos antes de ganhar fama e projeção nacional. Outro dia mesmo eu vi um cobrador de ônibus praticando SUP: no indefectível encontro entre o túnel que vem da Av. Dr. Arnaldo e a Av. Paulista o cobrador balançava os braços para fora, remando entre os automóveis na esperança de conseguir uma chance de chegar até o próximo ponto.

Em dia de jogo de futebol, não é difícil ver os flanelinhas desviando das motos e agitando os braços para indicar a melhor vaga para os ‘patrões’. Dois princípios básicos do esporte: remar e desviar das ondas e obstáculos!

Dá pra remar na beirinha do rio Tietê, para os corajosos que se aventuram pela malcheirosa ciclovia e tentam espantar as corpulentas capivaras que moram por ali. Ou então colocar a mão pra fora da janela do trem, que passa ali do lado, afinal não tem lugar pra deixar o braço lá dentro! Aliás, o governo deveria considerar um programa de remadores, que ficariam ao lado das janelas guiando a composição — com certeza aumentaria a velocidade atual.

Enquanto o antigo clube de regatas da região afunda, os remadores se espalham pela cidade. A ABSUP — nome engraçadíssimo da associação brasileira da categoria — que me perdoe, e os balneários também, mas o Stand Up Paddle já nasceu urbano!

SUP

Anúncios

4 thoughts on “Get up, stand up

  1. Adorei o texto, e não é que me convenceu da natureza urbana desse esporte? Aproveito para dizer que apoio as ilustrações, sempre adicionam um charme maroto ao contexto. E a o título também veio a calhar….

  2. Ótimo texto! Mas vou te dizer: segundo o Google, o esporte não é só “do momento”, bem como dos “famosos” e, principalmente, dos “bonitos”! Pelo menos aqueles que o praticam na água são todos peitudos (isso inclui meninos e meninas) e pernudos.

  3. Pois é, mais uma coisinha que você me “apresentou”. Não sabia o que era Stand Up Paddle – agora sei! (rs) Também procurei no Google alguma imagem que me fizesse entender melhor e, realmente, só se vê peitudos e pernudos, como disse o Alexandre, e mais, parece uma vitrine de tanquinhos!

  4. Porque será que fotógrafos de celebridades não ficam atrás do povo que, nas ruas, já está mostrando tanta ‘sabedoria’ na prática desse esporte?! Fica aqui minha ingênua pergunta…Gostei do desenho, viu?
    bjs!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s