Respeitável Público

Por Vanessa Henriques

Já tinha visto aquele número algumas vezes, mas aguardava ansioso seu início. Sua mãe, sentada ao seu lado, se deliciava com o rosto do menino, fascinado e apreensivo, aguardando o auge do espetáculo.

As luzes vermelhas anunciavam a chegada da estrela. Era o mágico mais famoso dos arredores, que decidiu apresentar-se com o circo da cidade. Acompanhado de sua bela assistente, foi recebido na arena com uma chuva de aplausos que parecia não ter fim.

Começou com um truque simples: um lenço, um suporte, e de repente vários lenços coloridos. Belo e bem executado, mas não provocou nenhum sentimento no garoto que, já impaciente, cutucava a mãe dizendo: “será que ele não vai fazer hoje?”. A mãe acalma o menino, fazendo um cafuné em seus cabelos e retrucando: “calma, tem tempo”.

Alguns truques com baralho e moedas puxadas de orelhas depois, o momento esperado. A tenda ficou escura, com apenas um holofote sobre o mágico, com um semblante muito sério. Trouxeram a caixa. O menino mal conseguia conter seu entusiasmo, soltando comentários que iam desde a cor da caixa até a roupa da assistente. “Shhhh, você vai perder o truque!”.

A assistente é requisitada. Entra na apertada caixa esboçando um sorriso que não combina com o que se segue. Com um grande serrote em punho, seu algoz a fatia em três partes, ao que ela responde com uma careta exagerada. E o menino, sentindo a dor da bela moça, também torce o nariz para os atos ostensivos do mágico.

Ao final do espetáculo, tenta mais uma vez conversar com o artista. A mãe tenta convencê-lo do contrário, a fim de evitar mais uma decepção. Mas falha em seus apelos, e o menino sai correndo em direção aos camarins.

Depois de muita bagunça e muito insistir, ouve o que não queria mais uma vez: o mágico não irá conversar com ninguém, com nenhum dos fãs que o aguardavam em polvorosa. A mãe reconhece a mesma expressão no filho, desolado diante da negativa de seu ídolo em lhe explicar o truque.

Sente uma mão tocar-lhe gentilmente os ombros. “Vem aqui amiguinho, vamos conversar”. Ele levanta os olhos devagar, incomodado com a interrupção. Vê ajoelhada ao seu lado a assistente do mágico, ainda com o seu figurino brilhante e sorriso estampado no rosto.

— Você quer saber como ele faz o truque da caixa, não é?

— Sim, eu queria!

— Pois eu vou te contar um segredo, fica entre nós dois. Promete?

— Prometo!

— Quando eu conheci o Sérgio, dei uma sugestão para um de seus números: cortar-me em três pedaços na frente de todos. Ele me olhou espantado, mas antes que me chamasse de louca, mostrei-lhe isso aqui — disse a moça enquanto afastava seu figurino e revelava duas faixas que a envolvia nos locais dos “cortes”.

— O que é isso?

— Na verdade em já nasci em três, mas aprendi a me equilibrar como todo mundo. Trabalhando com um mágico, achei que poderia usar esse meu segredinho para confundir garotos como você!

O menino ficou corado, mas não conseguia parar de sorrir. A moça se despediu, e o menino finalmente pôde ir para casa satisfeito.

Anúncios

2 thoughts on “Respeitável Público

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s